Zurique

Em sua posição de "metrópole de experiências" à margem d'água - à margem norte do Lago Zurique, com uma magnífica vista para os Alpes cobertos de neve no horizonte, Zurique oferece uma mistura única de atrações – mais de 50 museus e mais de 100 galerias de arte, grifes internacionais e designs da própria Zurique, e a vida noturna mais animada e extravagante da Suíça.

Principal centro financeiro do país, é considerada uma cidade global, estando no mesmo patamar de outras capitais mundiais, como Nova York, Londres, Hong Kon, entre outras, sediando inúmeros bancos, instituições financeiras, organizações e entidades internacionais das mais variadas do mundo. Está entre as "10 cidades mais poderosas do mundo" estabelecendo-se através de sua intensa atividade econômica, cultural e tecnológica. Mais de 400.000 pessoas vivem neste centro de negócios, ciência e informação. Graças à sua infra-estrutura de alta qualidade, localizada em meio a um ambiente natural, ela se tornou um local popular de estudo e pesquisa. No período pós-Segunda Guerra Mundial, a cidade conseguiu estabelecer uma significativa evolução urbana e econômica, estendendo sua influência global ao longo das últimas décadas do século XX. 

A cidade de Zurique encontra-se situada no coração da Europa e no centro da Suíça. Seu sabor multicultural e a variedade de atividades de lazer oferecidas atraem visitantes de todo o mundo a esta "região de atalhos".  É muito fácil e rápido chegar a Zurique, seja de trem, avião ou carro. O aeroporto internacional tem conexões diretas com mais de 150 destinos. Com um passeio de trem de apenas 10 minutos do aeroporto, chega-se à Estação Ferroviária Principal de Zurique, que, situada bem no centro da cidade, é considerada eixo ferroviário central da Europa.

Zurique ostenta a maior densidade de casas noturnas da Suíça – aqui, é impossível chegar tarde demais. Não há hora certa para fechar as portas. No verão, a vida noturna pode ser encontrada não apenas nas boates, mas também ao ar livre. Os locais onde os visitantes se banham e relaxam durante o dia são o lugar ideal para se dançar à noite. A cidade também não se esquece dos amantes da arte. A cidade por si só abriga mais de 50 museus, 14 deles dedicados à arte. O Museu de Belas Artes, o Kunsthaus Zürich, ostenta um importante acervo de pinturas, esculturas, fotografias e vídeos. 

Em termos de qualidade de vida, foi eleita em 2012 a melhor "grande cidade para se viver" no mundo, baseado nas perspectivas da cidade em educação, saúde, segurança pública e desenvolvimento económico.

» Entre em contato com a CP4