Qualificação em Direito no exterior é tendência

12/07/12, BondeNews

Cursos garantem diferencial competitivo O Ministério da Educação informa: o acesso à faculdade dobrou na última década. Já o mercado de trabalho alerta: para conquistar uma vaga de emprego é preciso mais do que o diploma universitário, ou seja, a graduação não é garantia. As empresas estão em busca de conhecimento, talento e visão global. O Direito é uma das áreas que têm demandado pessoas com essas qualidades. Atentos às exigências, é cada vez maior o número de brasileiros que partem para o exterior em busca de formação e experiência complementares.“Não se trata apenas de conhecimento sobre legislação ou teoria do Estado. Saber pensar o Direito de forma estratégica e não apenas repetir jargões e expressões técnicas, ter capacidade de argumentação, saber se apresentar e defender os interesses de clientes brasileiros e/ou estrangeiros são qualidades exigidas por escritórios de advocacia e empresas, portanto habilidades essenciais para o sucesso”, garante Ana Beatriz Faulhaber, diretora executiva da CP4 Cursos no Exterior, especializada em consultoria de educação internacional.

Fabrício Garcia sabe bem a importância dessa experiência no currículo. O advogado fez, em janeiro deste ano, o programa English for Law Students pela CP4 e destaca a importância da vivência internacional: “O intercâmbio me possibilitou conhecer um sistema judiciário diferente do brasileiro, o que é muito valorizado pelo mercado. Trabalho em uma empresa brasileira que possui escritórios em outros países, então é comum fazer análise de contratos, preciso ter percepção de como funciona o judiciário de outros lugares. No curso, além de aprender termos específicos da área em inglês, fazer visitas à Cortes inglesas, pude realizar um Direito Comparado por causa do contato com os estudantes de diferentes nacionalidades”, ressalta Garcia.

Leia a íntegra da matéria em BondeNews.

» Veja mais notícias e releases sobre a CP4