EUA:visto sem estresse

18/11/13, Revista UMA e mulher,com.br

EUA: visto sem estresse
Conheça as etapas do processo e acabe com a ansiedade e as dúvidas

Esta foi a matéria da Revista UMA, ed. 112, e do site Mulher. com.br, escrita pela jornalista Priscila Gorzoni, que a diretora da CP4 , Fabiana Faulhaber, fala sobre como tirar o visto americano sem estresse. 

O primeiro passo para tirar o visto de turista para os Estados Unidos é providenciar o pagamento das taxas. Em qualquer tipo de visto para os Estados Unidos, o futuro visitante deverá pagar aTaxa de Informações e o Agendamento de Vistos no valor de R$ 38. O pagamento pode ser feito numa agência bancária ou no próprio site do visto americano (www.visto-eua.com.br).

Esta quantia dá direito a uma senha com validade de 180 dias para agendamento da entrevista, que não pode ser reagendada. “O site é simples, fácil de usar e todos os formulários estão disponíveis para preenchimento”, explica Fabiana Faulhaber, diretora da CP4 Cursos no Exterior, empresa localizada no Rio de Janeiro, especializada em intercâmbio como planejamento de carreira.

Lembre-se de que documentos que comprovem vínculos sociais e financeiros com o país de origem (no caso, o Brasil) são imprescindíveis, como o comprovante de renda, residência, etc. Em caso de vistos específicos, como o de estudante ou o de trabalho, deve-se acrescentar os documentos oficiais emitidos pelo governo americano.

A analista de sistemas Elisa Aranha, 25 anos, já passou algumas vezes por essa experiência. “Precisei tirar o visto para os Estados Unidos três vezes e o processo em si não tem complicação.Você agenda tudo pela Internet, paga as taxas e vai ao consulado com alguns documentos que são solicitados no dia marcado”, afirma.

Cuidado com as pedras no caminho!

Um dos pontos mais importantes é o interessado comprovar que tem condições financeiras para se manter nos EUA durante sua permanência, sem a necessidade de apelar para o governo ou praticar atos vedados pelo visto, como, por exemplo, trabalhar quando o mesmo não permite tal possibilidade. Eles consideram a faixa de 14 a 30 anos de risco, por ser uma idade em que, normalmente, a pessoa não tem muitos vínculos com o Brasil (a maioria nesta idade não tem bens no nome nem é casado e com filhos). “Por isso, é importante o requerente demonstrar que tem motivos para retornar ao Brasil ao término de sua estadia”, aconselha Faulhaber.

Brasileiro não desiste nunca

Não há dificuldades para tirar um visto americano, basta apresentar toda a documentação solicitada. “De qualquer forma, toda decisão depende da entrevista e o oficial consular dá o retorno na mesma hora”, elucida Faulhaber. A lição que Elisa deixa para você é a seguinte: “O importante é não desistir, caso tenha seu visto negado uma ou algumas vezes. Insista, porque uma hora você consegue”. Pense assim, com uma boa pitada de sorte, paciência com a burocracia e perseverança, suas malas para os EUA poderão finalmente ser preparadas.

Boa viagem!

Veja também a matéria  no site http://www.mulher.com.br/carreira/eua-visto-sem-estresse

» Veja mais notícias e releases sobre a CP4