Dedicação fora das Telas - Entrevista com Isabelle Drummond

11/06/13, Revista Ei! Belta

A atriz Isabelle Drummond, de Caras e Bocas e Cheias de Charme, fez dois intercâmbios, ambos realizados pela CP4 Cursos no Exterior|Traveller. Confira a entrevista com a atriz para a Revista Ei!, da Belta - Associação Brasileira de Agências de Intercâmbio:

isabelle ny

Dedicação fora das Telas

Aos 19 anos de idade, sendo 13 de carreira, Isabelle Drummond já pode ser considerada uma atriz veterana. A estreia em frente às câmeras aconteceu em horário nobre, na novela Laços de Família. Desde então, ela não parou mais. Teve participação na minissérie Os Maias, na série infantil Sítio do Pica Paul Amarelo, nas novelas Eterna Magia, A Favorita, Caras e Bocas, Cordel Encantado e em Cheias de Charme, onde soltou a voz no papel da divertida “empregue-te” Cida. No cinema, atuou ao lado de Glória Pires e Tony Ramos no longa Se Eu Fosse Você 2. Para 2013, a jovem está confirmada no folhetim Sangue Bom, de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, em que interpretará uma corinthiana fanática.

Entre um trabalho e outro, Isabelle faz questão de aprimorar o currículo e já fez dois intercâmbios para aprender inglês, ambos pela agência CP4 Cursos no Exterior|Traveller. “Nos dias de hoje é importante para um ator estudar idiomas, pois ele fica capacitado para oportunidades diferentes. Tem acontecido essa miscigenação entre os países e culturas, e é bom acompanharmos isso”, afirma. O primeiro intercâmbio de Isabelle aconteceu em Cambridge, na Inglaterra, em 2010. Dois anos depois ela embarcou rumo a Nova York para estudar mais e apreciar todos os encantos da Big Apple. Confira um bate papo sobre a experiência da atriz no exterior.

Qual foi sua motivação para fazer intercâmbio?
Nas duas vezes fui para estudar inglês. Tinha pouca noção do idioma e a viagem me “abriu” o ouvido. Mas depois não parei de estudar e continuei evoluindo.

E os destinos, teve algum motivo especial para as suas escolhas?
Na primeira vez escolhi a Inglaterra porque gosto do inglês britânico, e a Europa tem mais a ver comigo. Gosto da cultura, do estilo de vida mais sossegado. Fiquei em uma casa de família em Cambridge, uma cidade universitária bem tranquila, e foi bom porque conheci culturas diferentes e isso me acrescentou muito. Vivi uma vida normal, pegando metrô, ônibus, andando bastante por Cambridge e também por Londres, coisas que não posso fazer aqui. Depois escolhi Nova York porque queria conhecer melhor a cidade.

Qual foi seu maior receio antes de viajar?
Sou bem decidida, então não fiquei com receio antes de viajar. O medo veio depois que cheguei lá e não tinha domínio da língua. Deu nervoso, mas foi bacana pra aprender, tive que me virar sozinha. Um dos momentos mais marcantes foi quando cheguei ao aeroporto e tive que tentar me explicar, em inglês, para o funcionário da escola que foi me buscar.

Teve alguma situação engraçada envolvendo choque de cultras?
Tinha gente de todos os lugares no meu curso. Nessa situação todo mundo tem a cabeça aberta pra conhecer e aprender.

Como foi morar longe da família?
Senti saudades, mas nos falávamos todos os dias.

Quais são suas dicas para quem pretende fazer intercâmbio em 2013?
Que vá com coragem e sem medo de errar. Fale e pergunte, só assim aprendemos. As pessoas que tenham paciência, nosso idioma é outro. Viagens sempre podem nos transformar, trazer surpresas, amigos e oportunidades.

20161011 105651

» Veja mais notícias e releases sobre a CP4